Posts com Tag ‘esportes radicais’

Visando gerar uma boa relação entre os praticantes de slackline, o meio ambiente e a sociedade na qual estão inseridos. É que os grupos Slackd´Avila, Slackline Parque do Flamengo e SlackRio Slackline, se uniram neste documento direcionando aos praticantes deste esporte no Rio.

– Ao armar os slack coloque uma proteção envolvendo o local em que será instalado a fita: coqueiros e árvores. Isso protegerá as árvores e as âncores que sustentam o slack;

– Usem como proteção ao armar o slack nos coqueiros e árvores: cartolina, jornal, toalha, carpete ou espuma;

– Quando encontrarem algum praticante fazendo slackline sem colocar proteção nas árvores, converse com ele e fale sobre a importância de interagir corretamente com o meio ambiente;

– Não armem slack em árvores ou coqueiros de pouca espessura;

– Não armem slack em estátuas e monumentos públicos. Afinal todos nós queremos preservar o patrimônio histórico-cultural, que também é nosso;

Agradecemos a colaboração de todos os praticantes.

Slackd´Avila,  Slackline Parque do Flamengo, SlackRio Slackline

Aconteceu no último Domingo (27/03/2011) um encontro de praticantes de slackline na Praia de Ipanema. O evento foi promovido pelo grupo de slackline Nokaya.

O slacker José Helu documentou o evento. Assistam!

Por André Delacerda

Nos últimos dias presenciamos dois acidentes com slackline encolvendo pessoas do grupo que fazemos parte. Como qualquer atividade física e/ou esportiva o slackline também deve ser feito tomando-se alguns cuidados.

Esses acidentes se caracterizaram na sua maioria pela falha de equipamentos:

– rompimento das catracas, fazendo com que a fita do slack se soltasse e derrubasse o praticante;

– romprimento da corda apoiadora, que dar sustentação a fita do slack em uma das extremidades da corda;

– e por último, presenciamos o rompimento de uma fita, que parecia ter uma boa qualidade mas que se rompeu com as manobras do praticante.

Na hora de comprar um equipamento de slackline, procure ver se o material é de boa qualidade, se realmente a fita é  do tipo daquelas de alpinismo, que são feitas para aguentar até 3 toneladas. Cada manobra e pulo no slack é uma grande pressão e a fita deve ser de boa qualidade para aguentar essa ação.

Outras dicas dadas por praticantes são: (mais…)

Os praticantes de slackline da Orla de Ipanema tem nos enviado imagens e vídeos com belas imagens de suas manobras que contracenam com a paisagem da Orla da Zona Sul.

Fiquem com as imagens do grupo Slackd´Avila. Disponibilizamos o vídeo nas versões Youtube e Vimeo. (mais…)

A galera do slack em Ipanema está cada vez mais se especializando nas manobras no slackline.

Semana passada começaram a mandar uma  nova manobra.

A rasta spin consiste em rodopiar em cima da corda. A manobra foi batizada pelo slack Toshio Enokibara em homenagem ao Ed Kilha, que tem dreads. O Ed foi a primeiro slack a mandar a manobra na orla de Ipanema.

Assistam ao vídeo do rasta spin, mandado pelo Toshio. (mais…)

Uma das coisas que mais chamou a minha atenção quando comecei a fazer slackline, ou melhor quando subir na fita pela primeira vez.

Foi quando da minha aproximação para ver o esporte e o pessoal logo chamou “quer subir na fita brother!?”

E desde que comecei a praticar diariamente, vejo essa cena se repetir dezenas de vezes durante a tarde e início da noite, seja qual slack point for.

O slack é o que chamo de esporte democratico, ele faz  as pessoas interagirem; sejam elas conhecidas ou não, as aproxima, falicita wetworks, instiga a novas amizades, quebra timidez.

Slackline é um esporte que socializa!

 

Mais um programa de Tv mostra o slackline. Dessa vez foi o Esporte Espetacular da Rede Globo.

Na reportagem, a reporter Clócia Oliveira mostra detalhes de como subir no slack, posições e entrevistas com praticantes na praia da Barra da Tijuca.

Interessante nessa reportagem foi ver os slacks montados em suportes de madeira ao invés de coqueiros.

Fiquem com a reportagem na integra neste link.

Esse final de semana, o slackline, a sensação do verão carioca, se fez presente não somente nas areias da orla do Rio, mas também, nos parques e montanhas da cidade.

Quem transitou pela orla viu a galera reunida nos coqueiros de Copacabana, Ipanema e Barra da Tijuca. Quem foi ao Aterro do Flamengo e MAM viu o pessoal mandando bem entre as árvores. O slackline subiu a Floresta da Tijuca e foi contracenar com o cenário histórico da Mesa do Imperador. (mais…)

Os praticantes de slackline estão a cada dia inovando e se superando.

No início, o esportista quer somente atravessar de um lado a outro da fita, não se dando por vencido, começa a fazer as manobras. O tempo passa e vem os saltos.

Olhem as poses que a galera está mandando na orla do Rio.

 

(mais…)

O slackline não somente tem chamado a atenção de que passa pelos calcadões da Orla do Rio, mas também da mídia em geral. Inúmeras emissoras de tv e revistas nacionais e estrangeiras estão fazendo reportagens sobre o esporte.

Além de enfocarem a chamada “febre” e sensação que o esporte tem provocado aqui no Rio; elas também mostram as manobras radicais e o equilíbrio dos praticantes de slack cariocas.

Hoje pela manhã, recebemos uma ligação de uma amiga que dizia “liga a tv, vai passar a corda bamba na praia”. (mais…)